Predmet: Portugalski jezik – treća godina učenja
Status predmeta: IP
Godina studija: III i IV
Šifra predmeta: /
Broj časova sedmično: 4
Broj ESPB bodova: /
Koodrinatorka predmeta: dr Jelena Filipović, redovna profesorka
LektoriMagda Barbeita, André Cunha
Kabinet:116/sala Camões (22a)
Telefon: 20-21-693

I – Considerações Iniciais

Espera-se que, ao longo deste percurso, o aprendente domine a língua com autonomia, satisfazendo os critérios do nível B2 (segundo o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas Estrangeiras) e, como tal,seja capaz de

compreender as ideias principais em textos complexos sobre assuntos complexos e abstractos, incluindo discussões técnicas sobre a sua área de especialidade;comunicar com um certo grau de espontaneidade e de à-vontade com falantes nativos, sem que haja tensão de parte a parte; se exprimir-se de modo claro e pormenorizado sobre uma grande variedade de temas e explicar um ponto de vista sobre um tema da actualidade, expondo as vantagens e os inconvenientes de várias possibilidades.*


*Descritor Geral do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas.


Prosseguir-se-á o percurso de aprendizagem da Língua Portuguesa, activando aprendizagens anteriores e a enciclopédia do aprendente. Será dinamizada uma reflexão sobre a aprendizagem como um processo reflexivo contínuo e cooperativo, vitalizando um percurso autónomo e promovendo a visão de uma sociedade do conhecimento e da partilha de informação, no exercício de uma cidadania intercultural.


O plano de trabalho primará pela inclusão de várias propostas de actividades, advogando o ecletismo metodológico. Desse modo, será privilegiada uma visão curricular integrada, articulando os domínios da língua, da literatura e da cultura, em consonância com o perfil de competências do aprendente.


Os materiais de apoio serão fornecidos durante as sessões e incluem:

  • textos de cariz literário, como contos e romances populares;
  • textos de carácter informativo sobre aspectos contemporâneos (de índole social, política, cultural, económica, …);
  • documentos de informação e entretenimento (áudio), nomeadamente, entrevistas, reportagens e notícias, canções e anúncios publicitários;
  • documentos de informação e entretenimento (vídeo), de que são exemplo vídeos publicitários, documentários, filmes, séries televisivas, programas de informação ou de assuntos correntes, videoclipes, …

Este processo será apoiado em recursos diversos, nomeadamente:

  • computador/ projector multimédia;
  • livros, revistas, fotografias, postais, panfletos, brochuras, mapas…;
  • quadro/marcador/giz;
  • realia.

Por outro lado, o aprendente ponderará sobre o seu processo de aprendizagem, reflectindo sobre o(s) seu(s) estilo(s) de aprendizagem. A consciência da dimensão metacognitiva e o desenvolvimento consciente de estratégias de aprendizagem assumem-se como pontos fundamentais num processo que se pretende progressivamente autónomo.


II – Conteúdos – Léxico / Semântica

1. Estudo de vocabulário referente às sequências enunciadas seguidamente:

  • artigos e relatórios sobre questões contemporâneas;*
  • programas nos meios de comunicação social sobre a actualidade e assuntos correntes  (noticiários, discussões técnicas, relatórios e entrevistas ao vivo ou filmes em língua-padrão, …);
  • discursos e seminários longos sobre assuntos actuais;
  • conferências;
  • Léxico decorrente da interpretação de:
    • Fotografias, pinturas;
    • Musicas;
    • Cartazes, anúncios publicitários (rádio, televisão, imprensa, …);
    • Interacções quotidianas orais;
    • Diários, memórias, autobiografias, cartas (formal e informal);
    • Conto, poesia, texto de teatro;
    • Contos populares, lengalengas, trava-línguas, adivinhas, romances populares.
  • Processos de composição.

2. Sistematização da semântica lexical estudada nas sequências descritas:

  • Polissemia;
  • Propriedades semânticas em palavras que estabelecem entre si relações semânticas, fonéticas e gráficas:
    • hiperonímia/hiponímia;
    • holonímia/meronímia;
    • sinonímia/antonímia;
    • homonímia, homofonia, homografia e paronímia;
  • Campo lexical/campo semântico;
  • Sentido figurado;
  • Palavras da mesma família etimológica;
  • Extensão semântica (novos sentidos que as palavras adquirem);
  • Tempo/aspecto verbais;
  • Formas de tratamento, regras de cortesia.

* O âmbito das questões contemporâneas é vasto. Propõe-se a abordagem de temas como a família (relações familiares, adopção, …), a sociedade (desemprego, consumismo/consumerismo, educação/formação, o conflito/a guerra, …), o meio ambiente (ciência/ tecnologia/natureza, poluição, escassez de recursos – hídricos, energéticos, …) cultura (festivais de música, programação cultural, pontes interculturais, …) entre outros.


III – Conteúdos – Morfologia/ Sintaxe

  • Registos de língua (formal, informal);
  • Noções de idiolecto, sociolecto, tecnolecto;
  • Modos de relato do discurso (directo e indirecto); verbos que referenciam o acto de dizer (declarar, afirmar, comunicar, …);
  • Preposições mais usadas;
  • Regras básicas de acentuação (palavras esdrúxulas e graves);
  • Formação do plural de nomes compostos;
  • Casos de omissão do determinante artigo definido e indefinido;
  • Modo indicativo:
    • pretérito mais-que-perfeito simples e pretérito mais-que-perfeito composto;
    • futuro simples e futuro composto;
    • condicional simples e condicional composto;
  • Modo Conjuntivo:
    • presente, pretérito perfeito, pretérito imperfeito e pretérito mais-que-perfeito;
    • tempos compostos;
  • Modo Imperativo;
  • Infinitivo:
    • pessoal;
    • impessoal;
  • Colocação do pronome:
    • ênclise;
    • próclise;
    • mesóclise;
  • Advérbios e locuções adverbiais com valor temporal;
  • Conjunções e locuções:
    • subordinativas;
    • coordenativas;
  • Orações subordinadas não circunstanciais:
    • relativas;
    • completivas;
    • interrogativas directas;
  • Orações subordinadas circunstanciais:
    • causais;
    • temporais;
    • finais;
    • condicionais;
    • concessivas;
    • consecutivas;
    • comparativas;
  • Orações coordenadas:
    • copulativas;
    • adversativas;
    • disjuntivas;
    • conclusivas;
  • Orações enfáticas e processos de topicalização;
  • Pontuação de pequenos textos;
  • Ortografia;
  • Funções sintácticas dos diferentes sintagmas;
  • Sintagma nominal:
    • sujeito, complemento directo, predicativo do sujeito, predicativo do complemento directo, aposto;
  • Sintagma verbal:
    • Predicado;
    • Complementos do Verbo:
      • Complemento directo
      • Complemento indirecto
      • Complemento circunstancial;
  • Operações de Análise Sintáctica:
    • Substituição;
    • Inserção;
    • Deslocação.
 

IV – Considerações Culturais

O século XX lusófono

  • O Portugal contemporâneo:
    • Considerações históricas: do 5 de Outubro de 1910 ao 25 de Abril de 1974;
    • Principais movimentos sociais, culturais e políticos;
    • Reconhecimento dos principais momentos históricos e dos movimentos referidos em áreas como a literatura, música, imprensa, fotografia, televisão, cinema, artes plásticas e performativas;
  • As comunidades e as culturas lusófonas
    • Identificação sumária de alguns dos principais fenómenos culturais e artísticos do século XX nos países de língua oficial portuguesa.

[Outros aspectos serão considerados em transversalidade com o currículo.]


V – Bibliografia

Bibliografia Principal

- OLIVEIRA, Carla, BALLMAN, Maria José, COELHO, Maria Luísa, Aprender Português 3, Texto Editores, Lisboa, 2007. (livro+caderno de exercícios)
– COIMBRA, Olga Mata, COIMBRA, Isabel, Gramática Activa II, Lidel, Lisboa, 2002.
– Textos de Apoio


Bibliografia Secundária

- CUNHA, Celso e CINTRA, Lindley, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Edições João Sá da Costa, Lisboa, 1991. – ESPADA, Francisco, Manual de Fonética, Lidel Edições Técnicas, Lisboa, 2006.
– MAGNUS, Bergström e REIS, Neves, Prontuário Ortográfico e Guia de Língua Portuguesa, Editorial Notícias, Lisboa, 2004.
– MALCATA, Hermínia, Guia Prático de Fonética, Acentuação e Pontuação, Lidel – Edições Técnicas, Lisboa, 2008.


Outras publicações serão referidas, utilizadas e/ou sugeridas durante as sessões.


Sugere-se a visita a sítios na Internet. São indicados alguns exemplos, outros serão referidos oportunamente.

http://habitarportugal.arquitectos.pt/pt/index.html
http://sites.google.com/site/patrimoniomusical/Home
www.meloteca.com/
www.parquedasnacoes.pt/
www.ultimasreportagens.com/
www.zedosbois.org/
www.7arte.net
www.africacont.org
www.amordeperdicao.pt
www.anamnese.com
www.artafrica.info
www.artelisboa.fil.pt
www.bracodeprata.com
www.casadashistoriaspaularego.com
www.ccb.pt
www.cinemateca.pt
www.culturgest.pt
www.dgartes.pt
www.gulbenkian.pt
www.instituto-camoes.pt/cvc/cinema/
 

VI – Avaliação

1. Considerações Gerais

A avaliação é uma parte integrante no processo de ensino – aprendizagem e, como tal, visa o desenvolvimento contínuo da consciência do aprendente sobre o trabalho desenvolvido, identificando os aspectos mais conseguidos e os aspectos menos conseguidos, numa atitude de reconhecimento do erro como parte necessária da aprendizagem, almejando sempre o progresso.


Assim sendo, será sugerido aos aprendentes que procedam, com regularidade, a um exercício de auto-avaliação, podendo o mesmo assumir a forma de uma reflexão escrita a apresentar ao docente.


O sistema de avaliação será constituído por vários elementos, que são referidas no ponto seguinte.


Os aprendentes serão sempre incentivados a vozear a sua opinião relativamente ao processo de ensino – aprendizagem. Haverá espaço para o exercício da auto e da hetero-avaliação. Bem assim, os aprendentes, num ambiente de diálogo frontal, onde impere o respeito e uma atitude cívica de exercício da cidadania, serão convocados a emitir o seu parecer sobre o docente e sobre as estratégias adoptadas, sendo sempre bem-vindas as sugestões, que serão consideradas e, eventualmente, realizadas se tal for consentâneo com a matéria em estudo e pertinente com o decorrer das sessões.


2. Sistema de Avaliação

Avaliação distribuída com Exame Final:

Elementos de Avaliação

Pontuação

Avaliação Contínua

10 pontos

Projectos

30 pontos

Entrevista

20 pontos

Exame Final

40 pontos

2.1. A avaliação contínua considera a assiduidade e a realização de trabalhos de casa a definir pelo professor no início do semestre.

2.2. Os Projectos correspondem a momentos de avaliação interna a definir pelo professor no início do ano/semestre.

2.3. Para concluir a disciplina, os alunos têm de ter nota mínima de 20 pontos no Exame Final.


Escala de Classificações

PONTOS

CLASSIFICAÇÃO

NOTA FINAL

91-100

EXCELENTE

10

81-90

MUITO BOM

9

71-80

BOM +

8

61-70

BOM

7

51-60

SUFICIENTE

6

0-50

INSUFICIENTE

5

Planificação semanal